Miriam V. Gárate. Entre a letra e a tela: literatura, imprensa e cinema na América Latina (1896-1932). Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2017, 228 pp., ISBN 978-85-92989-05-7.

Autores/as

  • Palmireno Couto Moreira Neto Universidad Federal de Rio de Janeiro; Universidade Estadual de Campinas

Resumen

“O espetáculo da moda no México é o cinematógrafo. Sua aparição tem comovido a capital.” É o que informa Luis G. Urbina em uma crônica publicada no jornal mexicano El Universal em agosto de 1896. O relato registra a repercussão local de algumas das primeiras projeções realizadas na América Latina com o aparelho inventado pelos irmãos Lumière. No mês anterior, o cinematógrafo já havia sido apresentado no Rio de Janeiro e em Buenos Aires. No mesmo ano, chegaria a Santiago. Em 1897, seria a vez de Lima.

Descargas

Los datos de descargas todavía no están disponibles.
Tapa-Libro Garate

Descargas

Publicado

2017-12-28

Cómo citar

Moreira Neto, P. C. (2017). Miriam V. Gárate. Entre a letra e a tela: literatura, imprensa e cinema na América Latina (1896-1932). Rio de Janeiro: Papéis Selvagens, 2017, 228 pp., ISBN 978-85-92989-05-7. Revista Pilquen. Sección Ciencias Sociales, 20(4), 110–113. Recuperado a partir de http://revele.uncoma.edu.ar/index.php/Sociales/article/view/1794